Número 8 (2017)

Tema: Videojogos:  Fundamentos e Aplicações

Organização: Rui Torres & Luís Carlos Petry

A revista Cibertextualidades, retomando o diálogo transatlântico entre investigadores de Portugal e do Brasil que desde o início a caracteriza, apresenta como tema de estudo deste seu número 8 os videojogos, ou jogos de computador, ou games. Os estudos de jogos, digitais ou não digitais, revelam-se cada vez mais, e também na academia, como uma área emergente e crítica, suscitando o interesse e a reflexão das ciências humanas e sociais. O conjunto de textos que formam este volume sinalizam algumas dessas reflexões, assim como as preocupações que as prácticas criativas e pedagógicas, onde os videojogos são usados experimentalmente, levantam. Articulada e apropriada em diversos contextos e áreas, a linguagem dos jogos serve ainda como ponto de partida adequado para uma investigação pela práctica. Procurando dar resposta a estas questões, este número está dividido em duas grandes partes: Fundamentos, onde as definições e as questões ontológicas e conceituais são colocadas; e Aplicações, dando conta de como na arte e na poesia, na educação e na pedagogia, se articulam e traduzem os mecanismos e as técnicas dos videojogos.